"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver” Amyr Klink

sábado, 29 de julho de 2017

Faxinal do Bepe


Existem alguns lugares "míticos" do motociclismo, uns mundiais como o Paso dello Stelvio na Itália, Ushuaia extremo da América do Sul, Alaska, outros regionais como a Serra do Rio do Rastro na serra Catarinense... e aqui no quintal de casa o Faxinal do Bepe.

Faxinal = Campo de pastagem, Bepe = Giuseppe, ouço falar desse lugar desde que tirei a cnh pra moto em 2007 aqui em Blumenau. Na época via muitas fotos de trilheiros de moto e de jipe, gurizada com pequenas motos modificadas que se encontravam por lá para aproveitar o lugar que é muito lindo.

O Faxinal do Bepe fica no Parque Nacional da Serra do Itajaí, sua história tem algumas versões, mas Bepe Molinari colonizou o local por volta de 1950. Depois que o local virou reserva nacional em 2004 a família teria que sair de lá mais a frente, acontecendo em 2013.

O Parque Nacional da Serra do Itajaí é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral da natureza localizada no estado de Santa Catarina, com território distribuído através dos municípios de Ascurra, Apiúna, Blumenau, Botuverá, Gaspar, Guabiruba, Indaial, Presidente Nereu e Vidal Ramos.
Criado através de Decreto Federal em 2004. A administração do parque cabe atualmente ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Várias vezes ensaiei de ir conhecer, mas não consegui parceria e sabia que sozinho com moto grande poderia ser bem complicado.

Nessa semana o amigo Adelar colocou no grupo a ideia e topei na hora. Assim combinamos de ir eu, ele, Savio e um novo colega o Odair.


8h pegamos o caminho do bairro Garcia em direção ao Parque das Nascentes, até o "final de Blumenau", ali começa a terra, e subindo... começou a diversão.



Hoje esse trajeto é um dos mais conhecidos do pessoal do pedal, vimos vários grupos por lá, nada fácil aquela subida.





A estrada no início do caminho é boa, larga, piso assentado, parece que isso incomodou um pouco o pessoal, estava muito fácil. Em certo ponto do caminho, um rio, uma ponte, e um caminho passando por dentro do rio...


No final do leito do rio, antes da subida tinham umas grandes pedras, essas foram o problema hehe O primeiro a passar ficou por lá, banho caprichado.




Depois fui eu, passei por cima da ultima pedra e... fiquei parado ali, precisei de ajuda pra desenrroscar a jamanta de lá...



Dali seguimos molhados e contentes. A paisagem muda bastante em todo o trecho, descampados, mata fechada, riachos.





Parada para comer uma tangerina de estrada, geladinha, boa demais.



Alguns trechos estavam mais desafiantes, lama, água, rios para atravessar. Claro que eu comprei uns dois lotes... um segundo de desatenção e ops !








Mas tudo recompensado pelo trajeto maravilhoso.



Aqui era onde vivia a família Molinari, tinha uma pequena pousada também. Hoje só ruínas e a natureza se preparando pra tomar conta de tudo.



A estrada passa no meio de algumas fazendas, com porteiras e gado (ou as fazendas passam pela estrada ?).






A estrada segue com inúmeras subidas e descidas. 800m de altitude máxima.




Localidade Bracinho

O Faxinal do Bepe termina em Apiúna, dali pegamos a BR470 de volta. No caminho paramos no Hofmann, logo depois de Apiúna. Comida caseira muito bem feita, delicia.



Chegamos em casa por volta das 14h depois de 126km com cerca de 60km de muita terra.

Obrigado aos amigos que acompanharam essa divertida aventura, sem vocês seria pauleira levantar a jamanta tantas vezes hehe

Finalmente mais um objetivo conquistado (com muito suor dessa vez...).